terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Serventia da casa


O que queres que te sirva nesta hora de cacos e restolho
e veias abertas,
meu amor?


Anda lá, diz-me...


Queres
luzes acesas,
trovoadas,
raios que te partam,
faíscas de uma grande fogueira sem começo,
antenas de uma só frequência,
missais onde desdobras as muitas horas
que passam de joelhos no teu lindo soalho de cera?


(Ah, como se tornava bela a tua face
quando me punhas a rastejar pelo teu espelho)


Queres um Deus à tua imagem,
Alguém que te exalte,
um altar onde possas mostrar ao mundo
toda a tua podridão às cinco horas da tarde?
Queres um cálice para te consagrar o chá?
Com ou sem açúcar?


(Cuidado,
que o médico bem te avisou
que demasiados glícidos podiam aumentar a estupidez do teu carbono
e assim comprometer seriamente todas as políticas de combate
ao aquecimento global)

Queres a tua cabeça
servida numa bandeja de prata
diante das tuas jugulares tão transbordantes de vida
e de culpa?


Os pensamentos não se oferecem, querido.


Fabrica-os tu.


Tenho que ir confirmar se o Sol já secou.
Vai ver se estou lá fora.
Eu espero.


Durante o tempo que for preciso,
esperarei com a voz presa entre as tuas mãos.
Deve ser difícil ser um lobo sem presa
sobretudo
porque a tua selva é de plástico
e estava em saldos quando te conheci.


Ainda queres a tempestade
ou preferes que o vento se encarregue
de te levar a casa?


Bem me parecia que só tinhas preferido o Inferno
porque o teu hotel estava em obras.


"O que tens feito desde que te dei o último brinquedo?",
perguntas-me tu.


Tenho chorado, o que é que achas?


Hoje fui ao mercado.
Numa das lojas disseram-me que eu não tinha preço,
mas que precisavam de ti para preencheres a montra.
Ao que consta,
ficarias a matar com a decoração
e com os falsos cristais do tecto.


Agora,
para aumentar o valor da troca,
importas-te que eu te mate?
Antes disso, deixa-me beijar-te de novo.
Só mais um beijo para a viagem.

6 comentários:

Anónimo disse...

...o presente mais belo!!!!
antes um tapa na cara, do q tais palavras, tenho certeza de q o expectador direcionado, se caso soubesse q tais palavras foram tecidas na merdida certa p/ seu traje de cada dia...sentiria a fisgada de uma faca de dois gumes a transpaçar-lhe a alma e a consciência ou quem sabe o coração, digo isso pq talvez este ñ tenha coração...
já quis usar este p/ certas pessoas...
dae vem aquela:
CUIDADO!!! "és responsável por todos aqueles q cativas"
"ñ façamos do amor algo desonesto"
"adeus vc, q hj eu vou pro lado de lá"

antigonadesejo disse...

Bem escrito, profundo e penso que ao mesmo tempo catártico. A escrita é uma forma de libertar o que dentro está atravessado. Penso que depois de teres pintado este quadro com palavras, agora senteste muito bme. Gostei bastante do teu trabalho. Continua a escrever. Abraço

brainz disse...

muito bom

Me disse...

A todos os que comentaram este post, o meu muito obrigado. Espero que continuem a visitar-me neste pedaço de terra que reservei para mim e para aqueles que tocam o meu coração. Se possível, deixem-me ouvir também a vossa voz nos comentários que deixarem futuramente.

Do autor do blog.

Anónimo disse...

kontinua assim maninho!!!vas mt bem....

fika bem

Daniel disse...

Forte, mas categorico, e como sempre com palavras belas mesmo para dizer o feio...

sublime